Telefones (11) 4551-8052 | Plantão 24hrs   (11)99974-1177

Operação inédita combate tráfico

PF e FAB lançaram ofensiva, utilizando equipamentos de alta tecnologia
EDSON LUIZ
Enviado especial

SERRA DO ACARI - A Polícia Federal e a Força Aérea Brasileira (FAB) iniciaram uma verdadeira operação de guerra, inédita, na fronteira do Pará com a Guiana e Suriname, utilizando aviões de caça para bombardear pistas clandestinas usadas pelo narcotráfico que abastece o Rio e São Paulo.

A ação, que deve representar um duro golpe no tráfico dos dois Estados, se desenvolve a 1 quilômetro da zona de litígio disputada por guianenses e surinameses, para onde estão se deslocando laboratórios de refino de cocaína, antes instalados na Colômbia.

Desde terça-feira, seis caças AMX da FAB - do mesmo tipo usado por forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Kosovo, há três anos - estão lançando bombas de cerca de 460 quilos nas pistas, localizadas por satélite. O avião R99A, que faz parte do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam), com radar a bordo, faz a coordenação das ações e controla o tráfego aéreo.

A operação, batizada de Guisu - união das siglas de Guiana e Suriname - está sendo conduzida pela PF, com ajuda de diversos helicópteros e um avião Hércules, que faz o abastecimento dos bombardeios em pleno vôo. Segundo o Comando da Aeronáutica e o Ministério da Justiça, pelo menos 190 homens da FAB e da PF estão envolvidos. "Sempre trabalhamos em conjunto com a FAB, mas esta operação é diferente. Enquanto gastamos 15 dias para dinamitar uma pista, os caças estão fazendo isso em poucos minutos", afirma o superintendente da PF no Pará, Geraldo Araújo.


Apoio - A região é considerada pelas autoridades como o principal ponto de apoio para abastecimento de aviões usados no transporte da droga para o Brasil e para outros países. Segundo o coordenador da operação, delegado Mauro Spósito, os traficantes passaram a usar a fronteira brasileira com o Suriname e Guiana como rota, de-pois da investida norte-americana contra o narcotráfico e a guerrilha na Colômbia.

Spósito afirma que, apesar das atividades dos Estados Unidos, o narcotráfico e a guerrilha continuam trocando cocaína por armas vindas do Paraguai.

A rota identificada pela PF mostra que o armamento segue para a região do Rio Orinoco, de onde a droga sai para a área de litígio, na Serra do Acari.

"Dali, parte vai para a Europa e para os Estados Unidos, enquanto outra parte desce para o Brasil, via Paraguai. Essa rota, criada recentemente, diminui pela metade a distância anterior, que era de 3.100 quilômetros", explica Spósito, relatando que foram encontradas 8 novas pistas no País e outras 16 na zona de litígio."Foi um dos golpes mais certeiros que demos no narcotráfico", acredita o coordenador.

A ação faz parte de uma estratégia da PF para diminuir a entrada e o transporte da cocaína no País. Há quase um mês, cerca de 280 aviões foram lacrados em Itaituba, interior do Pará, sob suspeita de serem usados pelo narcotráfico. A operação, que abrange área de 200 mil quilômetros quadrados, foi planejada secretamente pela PF, Aeronáutica e governos da Guiana e do Suriname, que também se unirão ao Brasil na próxima etapa, cuja data está sendo mantida em sigilo.
Fonte:O Estado de S. Paulo

Mais Notícias

Anvisa suspende quatro suplementos alimentares para atletas
Operação flagra motoristas sob efeito de álcool e apreende CNHs
Arrastão contra álcool e cigarro
Plano de combate ao crack causa dúvida quanto eficácia
Secretário Antidrogas visita festival em campanha educativa
A luta para salvar a imagem
Narcóticos Anônimos completa 15 anos em Brasília
Adolescentes fumam maconha livremente em praça da região centro-sul de BH
CDH encerra ciclo de debates sobre a maconha
Evento Hip-hop contra o crack reúne grandes nomes do cenário nacional em Ceilândia

Blog/Video Institucional

 Notícias/Blog

Video Institucional

BENEFÍCIOS EXCLUSIVOS

Descontos para clientes conveniados dos principais planos de saúde

amil plano de saude para tratamento dependencia quimica
intermedica plano de saude para tratamento dependencia quimica
medial plano de saude para tratamento dependencia quimica
porto seguro saude plano de saude para tratamento dependencia quimica
sul america plano de saude para tratamento dependencia quimica
bradesco saude plano de saude para tratamento dependencia quimica

clinica de recuperacao em sp, clinica de dependentes quimicos,clinica drogas,tratamento involuntario, recuperação de drogados, clinica involuntaria, tratamento contra o crack, crack tratamento, tratamento de alcoolismo, clínica para alcoolatras, clinica de reabilitação em são paulo, clinicas de reabilitação, clinica de recuperação, internação involuntária, internação dependente químico, Tratamento de drogas, clinica para recuperação de drogados, Clínica de recuperação para dependentes químicos, Tratamento para Dependentes de Drogas, Tratamento para Alcoolismo, Tratamento Feminino,Tratamento involuntária, Internação, Involuntária, clinicas de dependentes químicos, Tratamento Feminino Especializado em Dependência Química, Tratamento Feminino Especializado em Alcoolismo, Desintoxicação de drogas,clínica de recuperação feminina,Clínica de recuperação em São Paulo SP, Tratamento de Dependência Química, Tratamento especializado para dependentes, clinica dependência química

(11) 4551-8052